Get the Flash Player to see this player.
Umicore alerta para os cuidados no preparo do seu veículo para a inspeção veicular
Sex, 14 de Agosto de 2009 16:38

 

Com o início da Inspeção Veicular na cidade de São Paulo, há uma maior procura por serviços de manutenção preventiva. O catalisador é uma das principais peças desta verificação, pois é o principal item a ser inspecionado. A Umicore, responsável pela tecnologia do catalisador automotivo do País, alerta para alguns cuidados que o consumidor deve ter ao levar seu veículo para uma verificação do sistema de escapamento.
Nesta hora, o consumidor deve ficar atento às características do catalisador oferecido, tais como a embalagem padronizada com a marca do fabricante, o certificado de garantia e a nota fiscal. A tecnologia Umicore está presente nos catalisadores da Mastra, Scapex, OG Escapamentos e SICAP, garantindo a qualidade do produto.

"Se o proprietário do veículo não se preocupar com a procedência do catalisador que está adquirindo, pode ser surpreendido com a instalação de uma peça falsa e conseqüente reprovação na Inspeção Veicular. Neste caso, deverá substituir novamente o catalisador, gastando uma despesa adicional desnecessária além do tempo perdido. Estimamos que atualmente mais de 4 milhões de automóveis circulem com falsos catalisadores no País", afirma Carlos Eduardo Moreira, gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios da Umicore.

O falso catalisador pode trazer vários problemas ao veículo, como a desregulagem do sistema de injeção eletrônica e a alteração da contrapressão do sistema de escapamento com o conseqüente comprometimento do desempenho do motor e o aumento no consumo de combustível. "Todos estes problemas levam a uma emissão de gases poluentes além do permitido pela legislação. Neste caso, os prejuízos vão para o consumidor, que pode ser autuado, e para a população, que sofrerá com o aumento da poluição", comenta Moreira.

Sobre o catalisador
O catalisador é uma peça do sistema de exaustão do veículo, composta por um núcleo cerâmico, responsável pela conversão de até 98% dos gases poluentes. Projetado para ter a mesma durabilidade que o automóvel, o catalisador pode ser danificado por impactos, o que pode comprometer permanentemente o seu funcionamento, sendo necessário efetuar a substituição da peça.

 

Fonte:

Imprensa Quaero